quarta-feira, 3 de março de 2010

POSSIBILIDADES



Que minhas portas se abram de mansinho,

isentas do sarcasmo e da tristeza,

longe dos ventos que não sejam mensageiros

para que eu possa pressentir a primavera.

Que as janelas descortinem para o vale

onde eu possa vislumbrar o horizonte

e, de carona, seguir a rota do mel

desenhada no contorno dos teus lábios.

Que meus olhos se deleitem com o jardim

e eu colha na quietude das flores

a certeza daqueles sonhos marotos

que desabrocham toda noite, entre as estrelas.

Basilina Pereira

Um comentário:

Carlos Rímolo disse...

Minha querida amiga e grande poetisa Basilina!!!
Lindo e enternecedor poema. É um deleite para minha'lma e coração ler seus textos. Meus parabéns!!!!

POETA CIGANO - 04/03/2010

carlosrimolo.blogspot.com