quinta-feira, 4 de junho de 2015

O CAIR DA TARDE

Aguardo o cair da tarde
como quem sabe que o crepúsculo
deriva de uma aquarela singular
e cada minuto exibe o encanto
de uma sinfonia de cores.
Aguardo o cair da tarde
porque ele me trará a noite
onde estrelas brilharão em meus lençóis
e o sol se prepara para o mergulho,
para emergir mais forte
e reacender a chama que piscou somente
para que o abraço fosse mais forte
e a emoção tão eloquente
como o verso que fugiu de algum poema.

Basilina Pereira

Um comentário:

Clau Assi Poesias disse...

Vim buscar um pouco do néctar que escorre de suas palavras.

Deixo um beijo ternurento
Clau Assi