quinta-feira, 10 de março de 2016

VERSOS DE LUZ



VERSOS DE LUZ

Uma face escolhe o espelho
onde outros rostos não virão beber
a emoção que jorra sem pedir licença
cada vez que os olhos veem  atrás do além.

A cor que um dia os girassóis bordaram
num crepúsculo de ouro e sangue acelerado
ainda queima em lembrança viva
na fronte avermelhada da flor sem jardim.

Bocas e dentes guardam fronteiras
onde o sorriso um dia eclodiu e bailou
ao som de palavras que cruzam o tempo
e semeiam versos vestidos de luz.

Basilina Pereira

Um comentário:

Clau Assi Poesias disse...

Basilina, amada!
Muito bom acabar essa quinta-feira vindo te visitar. Enchendo meu começo de noite de delícias!!
Beijo ternurento
Clau Assi
https://clauassipoesias.wordpress.com/