quinta-feira, 24 de setembro de 2009

CORAÇÃO MOLDADO

CORAÇÃO MOLDADO Há um coração todo moldado que pensei manter a salvo, mas que nada... está à deriva deste sentimento ingrato, que chora ao cair da tarde e sangra ao nascer do dia. Espalha um clamor ardente no veio escuro da noite e aguarda, com frenesi, o calor de tuas mãos.
Basilina Pereira

Um comentário:

António Manuel disse...

Basilina:

Que bom estar aqui no sèu espaço!

Serei seu seguidor se me primitir

Agradeço estes belos mumentos de leitura

Os mèus melhores comprimèntos


Antònìo Manuel