domingo, 23 de agosto de 2009

EXPECTATIVA

EXPECTATIVA
Estou totalmente pelo avesso. Não sei se assim me faço verdade ou fujo do tempo que não me espera mais. Penso que às vezes é preciso saltar no escuro para não dizer depois que estrada passou e os pés não a seguiram. Como dói a expectativa do tempo que não vivemos: há o medo da volta, o cheiro do mistério, esse pisar em sensações tão intensas e incertas... Quem dera fechar os olhos e vislumbrar todas as chaves na sequência que inventamos. Mas os indícios não revelam onde a ave irá pousar. De certo mesmo, só o momento em que a ousadia consentiu em voar.
Basilina Pereira

2 comentários:

Maria Flor! disse...

Oi Querida,
E quem já não esteve pelo uma vez
na vida do avesso?
Linda...Linda Poesia.
Aliás tudo por aqui é muito lindo,
principalmente a Poeta.
Muto bom te ler em plena segunda-feira brava!
Muita luz em sua inspração.

Beijo Grande!

Maria Flor!

Anthero Sady disse...

Querida poetisa...a vida é feita de ousadia e de coragem...mas quem não teve medo perante o mistério que nos envolve...
Muito lindo tudo que aqui li e aproveito para dizer que coloquei o link de teu espaço em meu blog.

http://www.buscandosonhos.com.br